Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/handle/123456789/23848
Título: Resistência dos corpos inventados: a constituição de sujeitos trans/travestis em situação de rua na página do #projetoexistimos no Instagram
Autor(es): Aguiar, Italo de Oliveira
Palavras-chave: Discurso
Transexual e travesti
Modos de objetivação e subjetivação
Mídias digitais
Data do documento: 30-Nov-2020
Resumo: A presente pesquisa tem como objetivo principal analisar os modos de subjetivação e objetivação de sujeitos Trans/Travestis em situação de rua na página do #PorojetoExistimos no Instagram. Além disso, procuramos (i) averiguar como os sujeitos Trans em situação de rua, na página do #ProjetoExistimos, subjetivam-se através de suas próprias narrativas e (ii) interpretar como as legendas da página objetivam os sujeitos Trans em situação de rua. O #ProjetoExistimos é uma ação que visa conseguir doações e/ou oportunidades para sujeitos Trans e Travestis em situação de rua, na cidade de São Paulo, seu material é divulgado em forma de vídeo para que possa ser compartilhado para o maior número de pessoas, geralmente são vídeos curtos, com as histórias cruéis enfrentadas por pessoas Trans e Travestis, que (se) emocionam ao narrar suas experiências que transpassam questões de gênero, identidade, rejeição e a miséria das ruas. Entendemos que os sujeitos Transexuais e Travestis por um longo tempo foram, e continuam sendo, invisibilizados e suas identidades constantemente são associadas à prostituição e à pornografia, como se a única forma destes sujeitos existirem se dessem pela disponibilidade e objetificação de seus corpos, uma ideia estruturada que (re)produz uma realidade violenta, excludente e mortal. Nesse sentido, destacamos a importância da hipervisibilidade midiática, produzida através das relações de poder, saber e verdade, e capaz de criar possibilidade para a desconstrução dessa imagem negativa que caracteriza a existência Trans e Travesti, uma vez que, a internet permite que esses sujeitos possam narrar suas experiências, trabalhar e até atingir um status de fama. A principal referência teórica desta pesquisa é Foucault (2020, 2003) devido suas reflexões sobre as relações de poder, discurso e o impacto das relações entre os poderes, os corpos e as sexualidades. Para compreender melhor sobre gênero e transexualidade, fundamentamo-nos em Bento (2016), Butler (2018), Lima (2013) e sobre a ascensão dos sujeitos através das mídias digitais nossa discussão toma como base Silva (2016) e Sibilia (2008). Este é um estudo descritivo-interpretativo cuja análise é qualitativa e para sua realização foram selecionados dois vídeos no perfil do #ProjetoExistimos no Instagram: ALICE – 29 DE MAIO 2020 e CHIARA – 07 DE JUNHO 2020. Com as análises podemos perceber os modos de subjetivação e objetivação que são produzidos pelas narrativas dos próprios sujeitos Trans e Travestis, assim como por meio das legendas, levando-nos a problematizar questões políticas, sociais e biopolíticas que dizem respeito aos corpos e sexualidades marginalizadas.
Descrição: AGUIAR, I. de O. Resistência dos corpos inventados: a constituição de sujeitos trans/travestis em situação de rua na página do #projetoexistimos no Instagram. 2020. 44p. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Letras) - Universidade Estadual da Paraíba, Catolé do Rocha, 2021.
URI: http://dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/handle/123456789/23848
Aparece nas coleções:61 - TCC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC Italo Aguiar.pdfPDF - Italo de Oliveira Aguiar1.19 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Termo_de_Deposito_.pdfTermo de depósito116.99 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.