Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/handle/123456789/23865
Título: Subjetividades neoliberais no romance contemporâneo "Luxúria"
Autor(es): Sousa, Ângela Roberta Carneiro de
Palavras-chave: Neoliberalismo
Subjetividades
Literatura contemporânea
Data do documento: 4-Jun-2021
Resumo: Este trabalho possui como principal objetivo fazer uma análise interpretativa do romance “Luxúria”, de Fernando Bonassi, a partir de algumas chaves de leitura crítica da sociedade contemporânea. Para tanto, selecionamos como categoria a problematização das relações sociais que são moldadas pela lógica do empreendimento neoliberal. Abordamos como principais teóricos da crítica ao neoliberalismo pensadores como Dardot e Laval (2015); Negri e Hardat (2014), Safatle (2017) e Schøllhammer (2010). De acordo com esses autores, esse sistema não é apenas um programa econômico do capitalismo avançado, mas uma racionalidade que gera subjetividades, lógicas de ação e formas morais de julgar e sentir, tudo em consonância com uma filosofia de gestão administrativa e empresarial da vida. Pressupomos que, o romance de Bonassi retrata a situação de uma família de classe média brasileira que, regida por uma sociedade neoliberal, depara-se com a inadequação desta razão na prática cotidiana, sendo lesados pelas estruturas socioeconômicas e empacotados em cápsulas de sofrimento social através da dívida, alienação, despolitização e medo.
Descrição: Sousa, A. R. C. de. Subjetividades neoliberais no romance contemporâneo "Luxúria". 2021. 37p. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Letras Português) - Universidade Estadual da Paraíba, Centro de Ciências Humanas e Agrárias, 2021.
URI: http://dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/handle/123456789/23865
ISSN: CDD B869.09
Aparece nas coleções:61 - TCC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PDF - ÂNGELA ROBERTA.pdfPDF - ÂNGELA ROBERTA1.01 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Termo_de_Deposito_TCC.pdfTermo de Depósito183.29 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.