Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/handle/123456789/3897
Título: Avaliação de genótipos de mamoneira quanto a resistência à Fusarium oxysporum f. sp. ricini, agente causal da murcha-de-fusário
Autor(es): Costa, Rhayssa Vieira Soares da
Palavras-chave: Fitopatologia
Mamona
Murcha de fusário
Data do documento: 4-Jun-2014
Resumo: A mamoneira é uma planta de grande importância econômica devido às inúmeras características do seu óleo. Com a expansão da cultura tem sido observado um aumento da ocorrência de doenças. Dentre as principais doenças da mamoneira, merece destaque a murcha-de-fusário, por ser uma doença sistêmica, para a qual não existem métodos curativos e cujo patógeno pode sobreviver por vários anos na área de cultivo. Dessa forma a única estratégia viável de manejo da murcha-de-fusário seria o uso de variedades resistentes. Para que seja possível a obtenção de cultivares e/ou híbridos resistentes a essa doença é preciso que se identifiquem fontes de resistência e que sejam desenvolvidos métodos que permitam a avaliação de grande número de genótipos e que esses métodos produzam uma resposta rápida e confiável. No presente estudo objetivou-se avaliar a metodologia do cultivo de plantas mamoneira em substrato artificialmente infestado inóculo sólido de Fusarium oxysporum f. sp. ricini, visando a identificação de fontes de resistência e caracterização de diferentes genótipos de mamoneira quanto a sua resistência a infecção por esse patógeno. Foram feitos isolamentos, a partir de plantas sintomáticas, para obtenção de diferentes isolados de F. oxysporum f. sp. ricini. A partir dos isolados obtidos foram realizados testes de patogenicidade e agressividade. Após a realização dos testes de patogenicidade e agressividade foram escolhidos quatro isolados, considerados mais agressivos e com origens distintas, para a realização de ensaios para a caracterização qualitativa e quantitativa de 28 genótipos de mamoneira. Esses ensaios foram conduzidos em casa de vegetação, na Embrapa Algodão. Para os ensaios quantitativos o delineamento utilizado foi o de blocos ao acaso com quatro repetições. As avaliações consistiram da atribuição de notas, de um uma escala variando de 0 (planta sem sintoma) a 4 (planta morta), para cada planta e do cálculo da área abaixo da curva de progresso da doença (AACPD), para cada genótipo avaliado. Foram obtidos 15 isolados do patógeno, oriundos de diferentes regiões e materiais genéticos vii distintos. Houve diferenças quanto a agressividade dos 15 isolados testados em relação percentual de plantas mortas ou com sintomas da doença para a cultivar BRS Energia. Houve diferenças quanto à caracterização quantitativa dos genótipos avaliados. A maioria dos genótipos testados foi considerada altamente suscetível a F. oxysporum f. sp. ricini, com exceção do genótipo BRA 3182 que foi considerado altamente resistente.
Descrição: COSTA, R. V. S. da. Avaliação de genótipos de mamoneira quanto a resistência à Fusarium oxysporum f. sp. ricini, agente causal da murcha-de-fusário. 2012. 45f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) – Universidade Estadual da Paraíba, Centro de Ciências Agrárias e Ambientais, 2012. [Monografia]
URI: http://dspace.bc.uepb.edu.br:8080/xmlui/handle/123456789/3897
Aparece nas coleções:60 - TCC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PDF - Rhayssa Vieira Soares da Silva_protected.pdfPDF - Rhayssa Vieira Soares da Silva1.58 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.