Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/handle/123456789/9443
Título: Utilização de biofertilizante no cultivo de opuntia fícus-indica (L) Mill (Palma Forrageira) no Brejo paraibano
Autor(es): Albuquerque Júnior, José Emídio de
Palavras-chave: Semiárido
Cactácea
Adubação orgânica
Alimentação animal
Data do documento: 2014
Série/Relatório no.: ;CDD 631.8
Resumo: A região nordeste do Brasil apresenta irregularidade de chuvas e nela o denominado polígono da seca abrange grande percentual de sua área. Um dos maiores entraves para a pecuária dessa região é a escassez de alimentos na estação seca. A palma forrageira (Opuntia fícus indica (L) Mill) se constitui num importante recurso forrageiro para os agroecossistemas da região, uma vez que apresenta características anatomorfofisiológicas capazes de acumular uma elevada quantidade de fitomassa em condições de déficit hídrico, com alta eficiência no uso de água. Devido ao grande período de estiagem que a região vem sofrendo e os altos índices de mortalidade do rebanho bovino, decorrente dessa escassez, esta pesquisa teve como objetivo avaliar a produção da palma forrageira sob influência da aplicação de biofertilizante supermagro na região do brejo paraibano em condições de sequeiro como forma de ajudar os pequenos pecuaristas da região a desenvolver e manter os plantios de palma forrageira com os recursos de que dispõem em suas propriedades. O experimento foi conduzido nas dependências da Escola Agrícola Assis Chateaubriand no Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA), campus II da Universidade Estadual da Paraíba, Localizado no município de Lagoa Seca - PB, ocupou uma área de 366,0m2, distribuída em seis blocos de 2,0m de largura por 18,0m de comprimento, contendo cinco parcelas experimentais, onde cada parcela possui três linhas de plantio, com cinco plantas cada, espaçadas entre si de 0,5m, totalizando trinta parcelas experimentais O espaçamento entre linhas foi de 1,0m e entre parcelas e blocos, 2,0m. O delineamento foi em blocos casualizados com cinco concentrações de biofertilizante (0%, 5%, 10%, 15% e 20%) e seis repetições. Os resultados evidenciaram que a palma submetida a aplicação de biofertilizante apresentaram diferenças significativas entre os tratamentos. Sendo assim podemos afirmar que a aplicação do biofetilizante supermagro apresenta-se como uma alternativa viável para garantir alimentação aos animais nos períodos de estiagem e consequentemente uma melhoria na qualidade de vidas aos habitantes das regiões onde há escassez de água e solos pobres.
Descrição: ALBUQUERQUE JÚNIOR. J. E. de. Utilização de biofertilizante no cultivo de opuntia fícus-indica (L) Mill (Palma Forrageira) no Brejo paraibano. 2014. 29f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) – Universidade Estadual da Paraíba, Centro de Ciências Agrárias e Ambientais, 2014. [Manuscrito]
URI: http://dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/handle/123456789/9443
Aparece nas coleções:60 - TCC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PDF- JOSE EMIDIO DE ALBUQUERQUER JÚNIOR_protected.pdf1.77 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.