Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/handle/123456789/13998
Título: Qualidade de sementes de feijão-macassar armazenadas por agricultores do semiárido paraibano
Autor(es): Ribeiro, Roosivelt de Sousa
Palavras-chave: Vigna unguiculata (L.) Walp.
Armazenamento
Emergência
Data do documento: 2016
Resumo: O feijão-caupi (Vigna unguiculata(L.) Walp.) está presente sob diversas formas na culinária brasileira. O armazenamento de sementes é uma etapa de fundamental importância, no fato de preservar a qualidade da semente, já que a mesma continua respirando depois da colheita, necessitando de condições ideais para não perderem sua viabilidade. Grande parte dos pequenos agricultores tem como prática guardar parte de sua produção de grãos para ser utilizada na nova safra como semente. Durante todo esse período, há uma série de fatores que influenciam no potencial de armazenamento das sementes. O experimento foi realizado no município de Lagoa Seca-PB, Campus II/UEPB. Objetivou-se, avaliar as sementes de feijão-macassar armazenadas em garrafas PET, oriundas de agricultores de quatro municípios do semiárido paraibano (Boa Vista, São João do Cariri, Serra Branca e Sumé). Foram avaliadas as propriedades físicas das sementes (comprimento, largura, espessura e peso) com 10 repetições de 10 sementes e incidência de fungos com 4 repetições de 50 sementes, utilizando-se o método de papel de filtro. A qualidade fisiológica e vigor das sementes foram avaliadas com 4 repetições de 25 sementes, através da emergência, primeira contagem, índice de velocidade de emergência e as plântulas foram mensuradas quanto a altura, diâmetro de caule e peso de matéria seca. O delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado e as médias foram comparadas pelo teste de Tukey. Observou-se que as sementes oriundas do município de Sumé, apresentaram maiores valores para largura, comprimento, espessura e peso (8,32; 9,90; 6,46 mm e 3,29 g), respectivamente, embora não tenham diferido em largura das sementes oriundas dos municípios Boa Vista e Serra Branca. Para incidência de fungos verificou-se que houve predominância dos fungos de armazenamento Aspergillus spp., Aspergillus flavus, Aspergillus niger e Penicillium spp. Para emergência e primeira contagem não houve diferença estatística entre os municípios estudados, embora o município de Boa Vista tenha apresentado maior emergência (97%) e primeira contagem (21%). Em relação ao índice de velocidade de emergência sobressaiu-se o município de Sumé (37), não diferindo do município de Boa Vista. Nas avaliações das plantas observou-se que para altura de planta, diâmetro de caule e peso de matéria seca sobressaiu-se o município de Sumé (18,41 cm, 2,4 mm e 0,99 g), respectivamente.
Descrição: RIBEIRO, R. de S. Qualidade de sementes de feijão-macassar armazenadas por agricultores do semiárido paraibano. 2016. 28f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) – Universidade Estadual da Paraíba, Centro de Ciências Agrárias e Ambientais, 2016. [manuscrito]
URI: http://dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/handle/123456789/13998
Aparece nas coleções:60 - TCC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PDF - Roosivelt_protected.pdf800.77 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.