Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/handle/123456789/16794
Título: Crescimento e desenvolvimento do gergelim em diferentes níveis de biofertilizantes
Autor(es): Ferreira, Josué Luís
Palavras-chave: Agrobioenergia
Adubação
Oleaginosas
Data do documento: 20-Out-2016
Resumo: O Gergelim (Sesamum indicum L.), espécie pertencente à família Pedaliaceae, é uma das oleaginosas, mais antigas utilizadas pela humanidade com potencial para diversos fins industriais. O crescimento e a produção do gergelim (Sesamum indicum, L) cultivado com diferentes níveis de solução organomineral otimizada foram avaliados em uma pesquisa de campo conduzida no Campus II da Universidade Estadual da Paraíba, sob irrigação por gotejamento, de agosto de 2013 a julho de 2014. O experimento foi montado em blocos ao acaso com dimensões de 18 metros de comprimento por 3 metros de largura com quatro repetições. Cada bloco teve seis parcelas experimentais, cada uma com 3 m de largura por 3 m de comprimento e 3 filas com 10 plantas por metro espaçadas a cada 10 cm, sendo 1 m entre filas. A fila central foi chamada área útil (onde foram realizadas avaliações periodicamente em cinco plantas), as demais se chamaram bordaduras. Foram testados seis tratamentos correspondendo a diferentes níveis da adubação recomendada (50-80-20) para a cultura do gergelim, são eles: (T1 = testemunha absoluta; T2 = 25%; T3 = 50%; T4 = 75%; T5 = 100% e T6 = 125%). Os tratamentos foram parcelados em seis aplicações na forma de solução organomineral via fertirrigação, aos 15, 22, 29, 36, 43 e 50 dias após a emergência (DAE), período este que compreende o crescimento vegetativo até o início da floração do gergelim. A altura das plantas em cm (AP), o diâmetro caulinar em mm (DC), o número de ramos por planta (NRP), o número de frutos por planta (NFP), o peso de sementes por planta (PSP), o peso de 1000 sementes por planta (P1000), foram avaliados nas cinco plantas úteis das parcelas experimentais, aos 15, 30, 45, 60, 75 e 90 dias após a emergência das plantas (DAE) com exceção do „PSP‟, do „P1000‟ e do „TOS‟ que serão determinados após a colheita e após a secagem natural dos frutos por 15 dias. As doses de biofertilizante influenciam a „AP‟, o „DC‟ e o „NFP‟ de gergelim. O „NRP‟, o „PSP‟ e o „P1000‟ não são influenciados pela fertirrigação com a solução organomineral. A „AP‟, o „DC‟ e o „NFP‟ do gergelim respondem a fertirrigação com biofertilizante até 75% da dose da adubação recomendada. O melhor desempenho em „AP‟, em „DC‟ e em „NFP‟ ocorre sob influência de 72,60, 67,83 e 67,79% da dose da adubação recomendada, respectivamente.
Descrição: Bezerra, Ana Carolina. Crescimento e desenvolvimento do gergelim em diferentes níveis de biofertilizantes. 27f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) – Universidade Estadual da Paraíba, Centro de Ciências Agrárias e Ambientais, 2016. [Manuscrito]
URI: http://dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/handle/123456789/16794
Aparece nas coleções:60 - TCC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PDF - Josué Luís FerreiraPDF - Josué Luís Ferreira955 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.