Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/handle/123456789/15114
Título: O ensino de probabilidade no Ensino Médio:análise praxeológica a partir do livro didático
Autor(es): Silvestre, Anna Kalline de Sales
Palavras-chave: Teoria Antropológica do Didático (TAD)
Livro didático
Probabilidades
Ensino Médio
Data do documento: 14-Dez-2017
Resumo: O presente trabalho de conclusão de curso teve como objetivo central analisar as organizações matemáticas em torno do saber probabilidade e suas noções no livro didático de Matemática para o ensino médio adotado em uma escola pública do munícipio de Monteiro - PB. Partimos do quadro teórico da teoria antropológica do didático de Yves Chevallard, onde a atividade matemática é considerada como uma prática humana que pode ser modelada em termos de organizações praxeológicas CHEVALLARD (1999). Uma organização praxeológica é normalmente composta por dois blocos; o saber-fazer que é descrito em termos de tipos de tarefas (T) e técnicas (τ) para resolver esses tipos de tarefas, e o bloco saber que é composto por uma tecnologia (θ) que explica e justifica a técnica e uma teoria (Θ) que dá suporte a essa tecnologia. Esses quatro objetos formam uma praxeologia que pode ser matemática e também didática. Em nosso trabalho o foco foi tentar observar como o livro didático adotado na referida escola propõe a organização praxeológica matemática para este saber. De acordo com Gonçalves frequentista, subjetiva, geométrica e axiomática, nesse sentido o autor destaca a importância de já no ensino médio discutir a probabilidade a partir dessas diferentes concepções. Assim nossa questão de pesquisa foi: o livro didático do ensino médio de escola pública de Monteiro – PB favorece na organização praxeológica matemática e didática a exploração das várias concepções do saber probabilidade? A pesquisa seguiu um viés qualitativo conforme Fiorentini e Lorenzato (2006), se aproximando da pesquisa documental. Os resultados indicam que no livro didático analisado a organização praxeológica é local e é concentrado no bloco saber-fazer, isto é, não há uma indicação explicita que favoreça o trabalho com a o bloco probabilidade, de modo que, mesmo trazendo temas relativos a probabilidade como uma frequência no livro essa discussão é figurativa, o mesmo com a probabilidade geométrica.
Descrição: SILVESTRE, A. K. S. O ensino de probabilidade no Ensino Médio: análise praxeológica a partir do livro didático. 2017. 49f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Matemática) - Universidade Estadual da Paraíba, Monteiro, 2017.
URI: http://dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/handle/123456789/15114
Aparece nas coleções:71 - TCC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PDF - Anna Kalline de Sales Silvestre.pdfPDF - Anna Kalline de Sales Silvestre14.87 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.